top of page

COMO TER UM PÓS-PARTO LEVE, LIDAR COM O BABY BLUES E EVITAR A DEPRESSÃO PÓS-PARTO

Aprenda a construir a sua rede de apoio e recorrer aos profissionais certos neste momento tão importante

pos-parto.jpg

A desromantização da maternidade é o primeiro passo desconstruir a imagem vendida pela mídia de que "ser mãe é padecer no paraíso". Cada mulher e cada maternidade é uma construção de experiencias diferentes que dependem de uma série de fatores. O pós-parto, também conhecido como puerpério, é um período de adaptação e transição. Se quando "quando nasce um bebê nasce também uma mãe", conforme o bebê vai crescendo e se desenvolvendo essa mãe também vai crescendo e se desenvolvendo. 

Além de ter de lidar com os desafios diários da maternidade (amamentação, choro, fraldas, cólicas, etc.), a mulher tem de lidar com uma verdadeira explosão de hormônios que alteram o seu humor e percepção do mundo. Por essas e outras, é supercomum que as mulheres no pós-parto enfrentem períodos de melancolia e tristeza, que geralmente a fazem sentir uma culpa por não corresponder as expectativas internas e externas de ser uma mãe feliz e realizada. Essas sensações são extremamente comuns e normais e são chamadas de "baby blues". Lembre-se sempre do mantra: vai passar.

Na maioria das vezes, o baby blues é passageiro, vai e vem, e é até saudável. Em alguns caso mais raros (entre 10% e 15% das novas mães), os sentimentos e pensamentos acabam fugindo do controle e evoluindo para um quadro de um transtorno psicológico chamado depressão pós-parto, que deve ser levado a sério e tratado por um psiquiatra.

Existem algumas coisas que a nova mãe pode fazer para reduzir os efeitos do baby blues e ter um pós-parto leve. A consultora de pós-parto Carla Capuano, dá algumas dicas simples que podem ajudar a puérpera a lidar melhor com essa fase de transição.

CRIE UMA REDE DE APOIO

 

Você não precisa e nem deve dar conta de tudo sozinha. Dividir tarefas e aceitar ajuda e apoio não vão te tornar uma mãe mais fraca, muito pelo contrário. 

Tente definir as responsabilidades  de cada um dentro dessa rede, especialmente entre você e o seu marido. Combine quem dará conta da alimentação, mercado, acordar nas madrugadas para alimentar o bebê. Ele pode usar a colher dosadora e o copinho para ofertar o leite sem que o bebe desmame . 

 

FREQUENTE ATIVIDADES DESTINADAS PARA O PÓS-PARTO

 

Como por exemplo, encontros de pós-parto virtuais onde mulheres que estejam passando pela mesma fase que você trocam experiencias, desabafam, choram, riem. Existe a Dança Materna em Rede, que é uma dança desenvolvida para mães dançarem com os bebes no colo e que tem inúmeros benefícios terapêuticos, alem de fortalecer o vinculo entre mãe e filho.

FAÇA TERAPIA

 

A assistência psicológica nesse período pode ser fundamental no processo de redescoberta e autoconhecimento que é se tornar mãe.

 

DEDIQUE UM TEMPO PARA VOCÊ

Faça algo apenas por você. Pode ser unhas, cabelo, uma atividade física, um momento cantando no chuveiro. Lembre-se que a mulher que voce era antes de ser mae ainda existe e tem necessidades, e que você não pode deixa-la de lado. 

QUER MAIS INFORMAÇÕES/RECEBER NOVIDADES SOBRE GESTAÇÃO, PARTO E PÓS-PARTO?

Obrigado! Em breve entraremos em contato!

bottom of page