top of page

MANUAL DO PARTO: CONHEÇA TODAS AS FORMAS DE NASCIMENTO 

Informe-se sobre todas as possibilidades de parto para fazer uma escolha consciente 

FOTO PARTO

800px-HumanNewborn.jfif

"Qual tipo de parto você quer ter?"
"Qual tipo de parto você vai ter?"
"Vai ser normal ou cesárea?"

Essas são perguntas que você vai ouvir de todo mundo a partir do momento que anuncia a gestação. Mas é importante que você saiba que, tirando o seu companheiro e familiares próximos, esse tema deveria ser discutido apenas dentro do consultório do seu obstetra ou com profissionais que você confie e queira falar a respeito,como psicólogos e doulas. Fora isso, num mundo ideal de empatia e respeito, as opiniões, experiências e observações pessoais de outras pessoas a respeito do SEU tipo de parto deveriam ser ditas apenas SE e QUANDO fossem solicitadas. "Ah, você quer parto normal? Não é perigoso? Você é muito pequena para ter um. Você tá muito nova para ter um. Você tá muito velha. A amiga da menina que trabalha comigo morreu no parto normal" são apenas algum dos exemplos de comentários completamente desnecessários, sem fundamentos científicos e sem nexo que você poderá ouvir. 

Portanto, use a sua energia para estudar e se informar com fontes seguras para fazer a sua melhor escolha. 

Quais são os tipo de parto que existem atualmente?

PARTO NORMAL OU PARTO VAGINAL


O útero se contrai, o saco gestacional abre e os movimentos “expulsam” o bebê, que sai pelo canal vaginal da mãe. A mulher é a protagonista. Somente se necessário/solicitado, poderão ser feitas algumas intervenções pela equipe obstétrica, como anestesia e ocitocina artificial ou, em últimos casos, a utilização de algum aparelho para auxiliar na saída do bebê como fórceps ou vácuo-extrator.  Pode ser feito em ambiente hospitalar ou domiciliar. 

CESÁREA/CESARIANA

 

Cesárea/cesariana: o bebê nasce através de um corte no abdômen materno, em ambiente hospitalar cirúrgico. É uma cirurgia incrível e que salva vidas, mas que deveria ser feita apenas em caso de necessidade.

PARTO NATURAL

Nascimento via vaginal sem nenhuma intervenção médica. Pode ser feito em ambiente hospitalar ou domiciliar. 

PARTO HUMANIZADO

 

A via de parto pode ser qualquer uma: vaginal, cesárea, fórceps, natural e o local pode ser qualquer um também: hospital, maternidade, casa de parto ou em casa. O atendimento humanizado é aquele em que a equipe obstétrica atende de forma individual, respeitando o tempo do bebê e os desejos da mulher, que é a protagonista deste momento.  

 

*

*

*

 

Quais são os locais que o seu bebê pode nascer?
 

EM CASA (PARTO DOMICILIAR)

 

Ocorre na residência da gestante. Só pode acontecer em caso de gestantes de risco habitual (baixo risco), sem necessidade alguma de intervenção médica. Apesar da posição contrária de alguns conselhos regionais de Medicina e da Federação Brasileira de Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), que vêm sistematicamente desaconselhando o parto domiciliar, tanto a Organização Mundial de Saúde (OMS) como a Federação Internacional de Ginecologistas e Obstetras (FIGO) respeitam o direito de escolha do local de parto pelas mulheres e reconhecem que, quando assistido por profissionais habilitados, há benefícios para as mulheres que querem e podem ter partos domiciliares. A OMS reconhece como profissionais habilitados para prestar assistência ao parto tanto médicos como enfermeiras-obstetras e obstetrizes e recomenda que as mulheres podem escolher ter seus partos em casa se elas têm gestações de baixo risco, recebem o nível apropriado de cuidado e formulam planos de contingência para transferência para uma unidade de saúde devidamente equipada se surgem questões durante o parto. Cada vez mais gestantes têm se aberto a esta possibilidade no Brasil. Você já pensou nesta possibilidade?

NO HOSPITAL OU MATERNIDADE (PARTO HOSPITALAR)

 

Ocorre dentro de um hospital geral ou em maternidades. Quem tem gestação de alto risco só pode parir em um hospital, já que tem outras especialidades e maior segurança. Geralmente, as maternidades possuem equipes médicos obstetras, anestesistas, pediatras e enfermeiras preparados para lidar com complicações relacionadas à gestação e ao parto, mas outras a maioria conseguem fornecer suporte para baixo risco e, em caso de intercorrências graves, a gestante é transferida para um hospital de alta complexidade.

 

NA CASA DE PARTO

 

São locais criados como estratégia governamental de humanizar a assistência ao parto. São ambientes que unem o aconchego do lar aos recursos necessários para o atendimento de partos normais de baixo risco. As equipes são Antes capacitadas para lidar com situações de emergência e há sempre uma ambulância pronta caso haja necessidade de transferência para o hospital público mais próximo. O atendimento é gratuito para quem mora na área de abrangência e particular para outras regiões, e é realizado por enfermeiras obstetras, obstetrizes, doulas e auxiliares de enfermagem. Não há médicos na casa de parto, o que significa que lá não há disponibilidade de analgesia para parto normal e também não são realizados procedimentos cirúrgicos, como cesárea e curetagem.Em São Paulo temos a Casa Ângela (zona Sul) e a Casa do Parto de Sapopemba (zona Leste), mas no ABC infelizmente nenhuma ainda. 

QUER MAIS INFORMAÇÕES/RECEBER NOVIDADES SOBRE GESTAÇÃO, PARTO E PÓS-PARTO?

Obrigado! Em breve entraremos em contato!

bottom of page